Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

A Família e a Polifonia da vida

Share Button

Por Jessé Salvino Cardoso.

A hora nos convida a mais uma reflexão sobre a família materna em especial a tia Ester e seus dilemas que de fato são muitos. Nesse instante vou falar exatamente sobre a família e as respostas da polifonia da vida.

Formalmente poucas pessoas se preocupam com as questões familiares tanto como essa tia, que tanto lhe atormentam em detalhes importantes da vida de seus filhos.

Agora ela passa a vivenciar toda a amarga velhice em extremos cuidados para que a família possa viver em paz , traduzida por tranquilidade ou silêncio.

Mediante um conjunto complexo de eventos casamentos e separações , ela tenta com perseverança digna de um Jó, ajuntar todos os cacos, e os filhos se casam , e os netos também.

Ironicamente os filhos ainda dão trabalho e os netos mais ainda e a famosa ausência de lições da vida. Como os filhos de Aarão , e os filhos da dona Ester também, com poucas diferenças de época e História.

Legalmente ela procura em todos momentos cumprir o papel de mãe e avó mas a situação fica cada vez mais complicada pois a vida é bela, porém, não é tão simples.

Inicialmente a polifonia da vida com as notas altas e baixas em uma linha sequencial apenas continua com as dúvidas existenciais.As desventuras da vida lhe perseguem com eficácia e persistência.

As desventuras somente multiplicam em forma hesitante e expõe as mais intensas dúvidas para o mundo, ela não sabe como lidar com essas grandes desventuras.

E as desventuras tendem a crescer em termos gerais , ela busca um conjunto de respostas que gradualmente se avolumam em detalhes bem lúcidos que terminam em espiral.

A tia procura esclarecer suas possíveis dúvidas , mas a conectividade de vida não favorece esse esclarecer , os ideais da polifonia de vida não permite ouvir as notas altas.

Portanto a polifonia da vida sinfonizou outra nova sinfonia, a tia buscou ouvir todo seus filhos e netos em busca da resposta , como tudo algo precisa se perder ao longo da berma da estrada , nisso tenho exata certeza.

O biógrafo apenas ajunta as peças perdidas e remonta conforme seu ponto de vista, tal processo demanda uma boa quantia de tempo para detalhar as pesquisas e as fontes primárias.

Legalmente o biógrafo fica privilegiado em reconstruir tudo mediante a presença da totalidade da vida em apreço, mas em compensação uma vida bem agitada.

Infelizmente nem tudo são rosas , a tia Ester teve muitas preocupações. As desventuras da vida seguem piamente uma boa sequência com as notas baixas e altas.

Felizmente, a polifonia da vida é uma partitura musical as notas variam muito com diversos efeitos musicais altos e frustrantes , ela ouviu as diferentes notas.

Oportunamente , o biógrafo de forma exata colhe cada informação e condiciona essa informação aos detalhes frios da vida, a polifonia da vida.

Naturalmente ela teve que suportar e aceitar diversas indecisões , as decisões e indecisões traduzem consequências positivas ou negativas para toda a amplitude da vida. Essa naturalidade recria esse novo otimismo para vida.

Inicialmente ela criou os filhos na pia educação cristã, em evidência com tamanhas influências externas e internas.

As situações da vida fazem ela chorar, e se frustrar com somente os efeitos negativos que pareciam estar em espiral na conformidade com sua vida.

Dos fatos e eventos ainda não relatados pelo educado biógrafo extasiado diante de tantas informações, ele recorre a um processo de seleção permanente de informações que aguçou suas crenças em resgatar o passado bem glorioso da família materna.

Ainda que a vida fosse bem polifônica nos detalhes e frieza da existência em todos os riquíssimos fios biográficos já construídos com os tijolos comuns das informações extraídas.

Visivelmente a tia não viveu muito para contar sua própria longa biografia , por essa razão um biógrafo ousado resolveu recontar esse fio biográfico tão longo.

Indicando diversas variantes em sua construção biográfica, o biógrafo eficaz canalizou todas informações com certo grau de exatidão esses múltiplos detalhes acrescidos.

Durante toda sua vida, vivenciou bons e maus momentos mediante um enorme conjunto de dúvidas e incertezas que advinham de uma vida bem atribulada.

As muitas peças do quebra-cabeça foram ajuntadas no tempo certo, condensando toda uma polifônica vida com um enorme conjunto de detalhes que enriquecem toda essa nota biográfica, o papel do biógrafo é divinamente privilegiado por ter acesso ao todo fato e evento importante de uma vida.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.