Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

A Sofrível Soberania

Share Button

Agora dando continuidade a trilogia sobre o país de Fiji ainda falando do continente da Oceania, falando acerca dos aspectos políticos que marcando a existência política da nação em uma cadência adequada. Em 1970, uma conferência constitucional em Londres decide que Fiji deve se tornar uma nação totalmente soberana e independente dentro da Commonwealth, o que acontece a 10 de outubro.

Sinuosamente o processo de soberania foi a construção trágica de uma nação detalhadamente, os riscos e os perigos desta soberania expõe um pensamento silencioso advindo da visão exata do antigo império britânico. O que ocasionou um longo processo de expulsão da Commowealth, realmente foi um desenrolar nada favorável dos acontecimentos que se sucedem graciosamente em detalhes pouco empíricos e nada detalhados.

Os passos para uma democracia saudável foram dados em um processo de exatidão, mediante uma enorme colônia de indianos que também queriam um mesmo espaço de poder exatamente ou sombrio com riqueza de exposições problemáticas, esses passos tiveram que andar com inúmeras nuances necessárias para que o país pudesse crescer como uma nação soberana. Não existiu uma figura ilustre que se destacasse nesse momento , pois a História de uma nação não é somente realizada por pessoas nobre ou importantes.

Fiji é uma nação que conquista a cada dia sua foram específica de soberania , diferentes de outras nações da Oceania onde pessoas ilustres lutaram em prol do processo de soberania. O povo de Fiji registrou sua intensa participação em todo processo , e entendeu e compreendeu a dimensão democrática que a soberania tem na essência.Essa configuração democrática traduz de foram salutar a mentalidade do povo fijiano.

Realmente cada passo foi construído mediante uma concepção devida da própria democracia, sintonizando que a mesma nasce ou emana do povo que por tudo decide , considerando que o poder político ou da soberania, essa busca popular pode ser referenciada numa épica construção que foi materializada em atos e decisões conjuntas em etapas bem distintas ou em forma de peças bem acabadas.

Indica também uma postura correta do povo em buscar seu próprio caminho , essa busca foi traduzida por um novo tipo de visão na concepção exata da vida sofrida de um povo que forma visível exato. Cada povo tem sua própria luta específica ou ainda conturbada da adequação da soberania , o povo de Fiji teve que construir com certas particularidades sua própria foram de se governar.

Visivelmente essa forma de democracia oferece um panorama da sociedade fijiana em suas múltiplas nuances como um verdadeiro quebra-cabeças cultural e político com um conjunto virtual de diferenças. A recriação dessas diferenças naturais , em uma releitura saudável da vida política de uma nação que lutou em prol desta soberania. A mentalidade popular assegura também um distanciamento das práticas consideradas erradas advinda de um povo que pode lutar si mesmo , tal luta permitiu um nova leitura.

E agora vem um conjunto de conselhos para candidatos, e políticos experientes. Esses conselhos servem para orientar um governante em todo seus aprendizado de governo, pois nenhum governante governa para si e sim para o povo, esse conjunto oferece um panorama exato da compreensão nítida de um governante e de um povo que sabia como deveria ser governado nessa luta em prol da soberania. O primeiro conselho desse conjunto, o poder político emana de um povo maduro e capaz de compreender as nuances clássicas do poder.Nesse ponto de vista, indica também que o governante está condicionado as decisões de um povo.

Legalmente essa emanação revela numa acepção sombria da vida cotidiana, o povo tem uma consciência correta acerca do poder. A convicção popular do poder traduz a seriedade que a população em forma de travessia do poder tribal para o poder presidencial , essa transição condiciona o povo a ouvir sua própria voz. A audição da voz popular é uma condição para que o governante considere esses pontos em evidência segura.

Simbolicamente, vem o segundo conselho a busca pela soberania revelou um certo progresso e ao mesmo tempo segurança da população, essa representação condicionou a grandes posicionamentos populares, então o governante deve aguardar os posicionamentos advindos da nação em que governa. A nação caminha seu próprio caminho sem manter outros modelos de governo estranhos a vontade popular.

O governante deve também ponderar sobre os desejos populares estimando as prioridades da população em determinados momentos em questão. A audição dessas vontades populares devem ainda revelar as dúvidas experiencias e existenciais da nação em desenvolvimento ou maturidade política, essa maturidade é somente alcançada mediante muitas formas de luta ou de dimensionamento complexo da existência de muitas pessoas.

Basicamente a governabilidade de uma nação é um jogo considerando todas as nuances clássicas desenvolvidas a partir daí, a ponderação do governante é útil nessa hora como um crescimento saudável individual desse mesmo governante e ao mesmo tempo da nação, como um formato de maturidade nacional. Agora vem o terceiro conselho, o povo governa realmente e o governante apenas segue algumas formalidades convencionais ao poder.

Essas formalidades reconstroem as ideias monárquicas do poder , aliás remontam tempo bem antigo , remoto e ao mesmo tempo primevo. O governante deve se ocupar primordialmente em obedecer essas múltiplas formalidades que se adéquam aos novos tempos, tal adequação é uma explanação comunitária em diversas propostas ouvidas pelo povo e por ele no seu palácio governamental. As formalidades na verdade servem como uma ponte adequada para o povo e sua compreensão devem expor uma continuidade de entendimentos e intermináveis leituras de acordos diplomáticos e a Carta Magna de uma nação.

Realmente olhar esses pequeninos detalhes expõe uma boa mentalidade adequada a compreensão consegue oferecer um devido e exato planejamento das ações populares em prol do progresso, não como uma forma de utopia. Agora vem o quarto conselho conectado ao terceiro, o quarto conselho é o governante obedece a um padrão de governabilidade oferecida pela situação adequada ao povo e a ele mesmo.

Assim, ele aprende a compreender o mundo fragmentado lá fora ampliando sua visão acerca da realidade de forma séria ou segura.Em busca de uma esperança ou visão crítica do mundo governado por outros em que ele precisa saber como lidar em suas variantes de governabilidade externa, onde os acordos diplomáticos adensam os pensamentos de um governante ainda aprendendo a governar de forma correta ou alonga seu governo na busca pela governabilidade.

Naturalmente essa adequação ocorre de forma natural em que o povo traz suas demandas para uma governabilidade segura e estável essa estabilidade permite uma outra nuance da realidade aparecer, as convicções do governante devem ser no mínimo plácidas ao povo em sua natureza ou convicção claro e caro ao povo que o elegeu ou que concedeu condições claras para exercer a governabilidade como processo de comunicação.

Indicam também um longo aprendizado a um governante. O quinto conselho já advém assim no momento certo, o governante deve apenas compreender o dimensionamento de cada visão diferente da sua como governante tal aprendizado assegura um novo caminho para o povo em questão.O aprendizado faz parte da vida de um governante sério que busca condições exatas para manter a governabilidade intacta.

A naturalidade de sua compreensão deve advir dos eventos e fatos cotidianos, esse conjunto de conselhos servir como uma sombria análise dos contextos conturbados em que um governante pode se encontrar em alguns perigosos momentos da vida e governabilidade , o conjunto configura uma extrema leitura da vida como um único formato para cada nação do mundo em fragmentação contínua. A governabilidade é uma sombra que assombra os governantes no mundo.

www.choraminhices.com.br

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.