Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

Três Complicados Maridos

Share Button

Por Jessé Salvino Cardoso.

Terminando as colunas sobre os desajustados filhos de Aarão: Nadabe e Abiú da subcategoria ‘ israelitas rebeldes’ e dando continuidade a ela na série Vilões da Bíblia, irei falar acerca de três sujeitos problemáticos Coré, Datã e Abirão e nessa segunda coluna coluna falarei acerca dos três complicados maridos.

Realmente pouco se toca nos assuntos relativos a ideia do matrimônio com as pessoas rebeldes ou problemáticas da Bíblia, os teólogos de certo ponto evitam sérios problemas com a comunidade cristã.

E parece que os três problemáticos sujeitos não alcançaram o devido sucesso nos assuntos conjugais, Datã discutia muito com a esposa em vários momentos de sua vida.

Sinceramente não sei os motivos de tanta discussão, bem ele queria atenção oficialmente mas não esclarecia esses aspectos para sua anônima esposa.

Cabalmente , ela até se esforçava muito para tentar agradá-lo em termos gerais, mas isso naturalmente não resolvia muito, por essa razão disse anteriormente que os teólogos e os rabinos evitavam tal empreendimento hermenêutico.

O senhor Coré por sua vez nada dava a atenção devida esposa semelhante aquela comédia francesa ‘ Novíssimo Testamento’ dirigido pelo cineasta Jaco Von Dormael.

Mediante uma relação morna com a esposa também anônima , parece que o anonimato salva existências no caso bem específico das esposas sofridas.

Portanto estamos diante de um enorme dilema , as esposas não atendem direito seus maridos ou os maridos não dão atenção as esposas em nosso caso específico.

Legalmente a Lei mosaica obrigava ao marido ser atencioso com a esposa, em termos bem detalhados e termos gerais , o profeta foi cuidadoso nesse aspecto.

Inicialmente Coré e Datã já uma quantidade enorme de dilemas e problemas por resolver em diversos movimentos reciclados ou aceitos como corretos e exatos.

Coré tinha que em casa dar boas explicações , mas não algo obrigatório ou responsável para com a esposa em questão, nada poderia esclarecer oficialmente.

A oficialidade dos eventos tem haver com a conectividade de vida , bem se falamos mal das figuras de Datã e Coré ainda falta falar ou comentar acerca do terceiro.

Diante dos fatos e eventos ligados ao primeiro e segundo nessa perspectiva relemos os textos bíblicos de acordo com os dilemas presentes.

O momento exigia atenção do terceiro homem, bem falamos pouco de Abirão é um desafio falar dele como pessoa. Abirão como os demais tinha graves e sérios assuntos com sua esposa também escondida no anonimato.

Sinuosamente Abirão entendia que a esposa jogava com o silêncio para com a sua figura, ele sabia de antemão que o silêncio falava muito alto em seu coração.

Mas o que custava Abirão falar acerca do seus dilemas que de fato eram muitos? Usualmente Abirão era um polêmico com os problemas externos a sua posição, mas não passava de um sujeito excêntrico e egoísta.

Abirão era um exímio jogador em todas posições , e sabia que sua esposa nada poderia garantir contra ele, suas ações lhe condenavam como um marido que lutava pelo poder.

Raramente um polêmico poderia ser um bom esposo ou poderia ser o oposto esse sujeito simplesmente desrespeitou a esposa, mas ele tinha a vantagem de ela ser uma esposa fiel.

Ironicamente a esposa anônima crescia em evidência com as outras mulheres da sua tribo, mas o marido estava de olho em tudo que ocorria.

Diariamente ela reclamava com ele de tudo em especial de sua total ausência em assuntos familiares. Tipologicamente ele representa aquela parcela de maridos frios da Bíblia.

O egoísta Abirão se encontrava no jardim dos caminhos que se bifurcam borgiano, nunca saberemos de fato acerca das suas íntimas decisões. O senhor Abirão não tinha lá muitas opções para fazer frente a esposa silenciosa.

Seu egoísmo marcava passo a passo da sua vida tão conectada com sua silenciosa esposa.Ele não tinha condições de realizar reconsiderações, os inimigos eram outros segundo o subcomandante Marcos. Para o senhor Abirão nada era tudo , para enorme orgulho que tinha em seu coração.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.