Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

A Caça e a Comida

Share Button

Por Jessé Salvino Cardoso.

A segunda coluna acerca do sexto vilão bíblico a figura sombria de Esaú,nessa coluna vou falar acerca da vida polifônica de Esaú mediante as ótica da caça e da comida.

Casualmente nem todo caçador é um chef profissional, nesse dias o caçador Esaú saí em busca da caça de sua predileção. Em termos gerais, essa ideia deve ser traduzida assim , um caçador não sabe exatamente o que realmente vai caçar?

As buscas pela caça são infinitas , e seu espaço de caça é enorme em nosso caso a floresta em que está, deve ser traduzida conforme uma forma de manifestação particular de um caçador , que se prepara para acertar uma vítima exato, tal preparação ocupa tempo.

Categoricamente , o caçador arma todas as armadilhas necessárias para pegar sua presa em potencial, gasta toda sua manhã acima do esforços naturais, embaixo de várias árvores.

Assim a hora foi aos poucos passando e passando , e ele configurou de forma concreta todas as armadilhas possíveis para pode pegar as presas, os animais incautos logo cairiam nas armadilhas.

Exatamente mora um conjunto de surpresas de foram hipotética , os animais aparecem gradualmente e caem nas iscas e nas armadilhas de forma pontual, no entardecer.

Ao entardecer tudo fica no crepúsculo, e a visão de cada animal fica turva, e as armadilhas funcionam de uma maneira melhor e adequada e o caçador fica feliz em cima das copas das árvores.

Comicamente tudo acontece de acordo com o esperado, no momento crepuscular, parece que ele retorna com muitas presas nas mãos, a felicidade toma conta dele no anoitecer.

O caçador Esaú agora troca de roupa, e começa limpar cada presa alcançada mediante a preparação , ele as solta no chão e limpa um por uma.

Mediante esse longo ato de limpeza e preparação, o caçador separa seu papel de preparador para o de cozinheiro que em detalhes procuras despedaçar cada presa e salgar ou apimentar sob medida.

Inicialmente ele lava todas as presas cortadas e começa a salgar uma por uma ,com uma enorme paciência digna de fato, o trabalho vara á noite afora.

Diante desse longo trabalho, ele se cansa mas não se desespera com os detalhes fastiosos do cortar e temperar muitas carnes diferentes e complexas.

Agora o caçador Esaú medita e descansa á sombra de uma árvore por ali perto , tal descanso de fato dura um pouco de tempo mediante seu esforço , meu prezado leitor , todo mundo um dia pode ser uma caça de outro, ou pode surgir como um caçador. Convido o leitor a compartilhar a leitura de três bons livros do jornalista Michael Pollan. A primeira obra ‘As Regras da Comida’, e a segunda obra ‘Comer Bem’, e a terceira obra ‘O dilema do Onívoro’ , tenha uma boa leitura.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.